Centro de Formação Profissional Manuel António da Mota

Formar com qualidade os profissionais do futuro

Em 2012 a Fundação obteve a certificação como entidade formadora junto da Direção Geral do Emprego e Relações de Trabalho o que lhe permitiu assumir a gestão do Centro de Formação Profissional Manuel António da Mota.

O processo de certificação abrangeu 5 áreas formativas - Construção Civil e Engenharia Civil, Eletricidade e Energia, Segurança e Higiene no Trabalho, Secretariado e Trabalho Administrativo e Enquadramento na Organização.

O enquadramento formativo e o financiamento das atividades são assegurados através de um protocolo celebrado em Julho de 2012 entre a Fundação e o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

 

Em Outubro de 2012 a Fundação assumiu a tutela gestionária plena do Centro de Formação.

Concluído este processo, a Fundação prosseguiu a aposta na modalidade de aprendizagem em alternância em áreas formativas onde o Centro detém reconhecida credibilidade e experiência, atestadas pelo reconhecimento das autoridades públicas e pelos índices de empregabilidade obtidos na colocação dos jovens formandos.

Esta modalidade formativa é dirigida a jovens com idade inferior a 25 anos e que tenham completado o 3º ciclo do ensino básico, permitindo a dupla certificação académica e profissional, e privilegiando paralelamente a inserção no mercado de trabalho e o prosseguimento de estudos.

Nesta modalidade de formação, a preparação teórica envolvendo as componentes sociocultural, científica e tecnológica, é complementada com a formação prática em ambiente real de trabalho, alternando-se entre si os respetivos contextos formativos.

Num quadro de diversificação da sua oferta formativa, o Centro de Formação, em permanente interlocução com as escolas, entidades públicas e agentes económicos, está especialmente atento à necessidade de orientar vocacionalmente os jovens em função das dinâmicas do mercado de trabalho, procurando privilegiar cursos de elevada empregabilidade.

Em 2012, o Centro de Formação tinha em funcionamento 10 cursos de formação nas áreas de Técnico de Obra, Técnico de Medições e Orçamentos, Técnico de Instalações Elétricas (2), Técnico de Refrigeração e Climatização (3), Técnico de Higiene e Segurança no Trabalho, Técnico Administrativo e Técnico de Qualidade, num total de 96.787 horas de formação, abrangendo 129 formandos.

Apoiado numa trajetória sustentada de crescimento e diversificação da sua oferta formativa, o Centro de Formação tem apostado nos últimos anos nas áreas da eletricidade e energia pelo seu maior potencial de empregabilidade.

As escassas perspetivas de emprego oferecidas pela formação secundária clássica, reforçadas pelo contexto adverso que se vive no mercado de trabalho, as orientações em matéria de políticas educativas que passam pelo incremento do ensino profissional, tornam esta modalidade de ensino mais atrativa para os jovens, a que se associa, no caso particular do Centro de Formação, o prestígio e a experiência acumuladas ao longo de 15 anos de regular funcionamento, alicerçada na qualidade dos formadores, dos recursos materiais e pedagógicos colocados à disposição dos formandos e do apoio social aos alunos em situação de maior fragilidade económica e familiar, por forma a prevenir o abandono e fomentar o sucesso escolar.

O Centro de Formação permanecerá centrado naquela que é a sua missão fundamental.

Manter e reforçar a sua atratividade junto dos jovens, formar com qualidade e em áreas de elevada empregabilidade, apoiar os jovens no acesso ao mercado de trabalho, cumprindo assim uma função da maior relevância e servindo o desígnio de aumentar a qualificação dos jovens como veículo essencial da sua plena inclusão social.